Grand Teton National Park é estabelecido

Grand Teton National Park é estabelecido



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Em um movimento polêmico que inspira acusações de dominação oriental do Ocidente, o Congresso estabelece o Parque Nacional Grand Teton em Wyoming.

Lar de algumas das paisagens alpinas mais deslumbrantes dos Estados Unidos, o território dentro e ao redor do Parque Nacional de Grand Teton também tem uma história humana colorida. Acredita-se que o primeiro anglo-americano a ver os picos serrilhados de Teton foi John Colter. Depois de viajar com Lewis e Clark para o Pacífico, Colter deixou a expedição durante sua viagem de volta ao Missouri em 1807 para se juntar a dois caçadores de peles que voltavam para o deserto. Ele passou os três anos seguintes vagando pelas Montanhas Rochosas do norte, finalmente encontrando seu caminho para o vale na base dos Tetons, que mais tarde seria chamado de Jackson Hole.

Outros aventureiros seguiram os passos de Colter, incluindo os caçadores franco-canadenses que deram à cordilheira o nome obsceno de "Grand Tetons", que significa "seios grandes" em francês. Durante décadas, caçadores, bandidos, comerciantes e índios passaram por Jackson Hole, mas foi somente em 1887 que os colonos estabeleceram a primeira habitação permanente. O vale alto do norte, com sua curta temporada de cultivo, não era adequado para a agricultura, mas os primeiros colonizadores o acharam ideal para o gado pastando.

Os turistas começaram a vir para Jackson Hole não muito depois das primeiras fazendas de gado. Alguns dos fazendeiros complementavam sua renda atendendo a "caras", tenderfoots do leste ansiando por experimentar um pequeno pedaço do Velho Oeste à sombra dos impressionantes Tetons. Os turistas começaram a levantar as primeiras preocupações em preservar as belezas naturais da região. Os vastos acres do Parque Yellowstone, o primeiro parque nacional da América fundado em 1872, ficavam ao norte de Jackson Hole. Certamente, eles perguntaram, os espetaculares Grand Tetons mereciam proteção semelhante.

Em 1916, Horace M. Albright, o diretor do National Park Service, foi o primeiro a sugerir seriamente que a região fosse incorporada a Yellowstone. Os fazendeiros e empresas que atendem aos turistas, no entanto, resistiram fortemente à sugestão de que fossem expulsos de suas terras para fazer um “museu” do Velho Oeste para os turistas orientais.

Finalmente, depois de mais de uma década de manobras políticas, o Parque Nacional Grand Teton foi criado em 1929. Como uma concessão aos fazendeiros e operadores turísticos, o parque abrangia apenas as montanhas e uma estreita faixa em sua base. O próprio Jackson Hole foi excluído do parque e designado apenas como uma reserva cênica. Albright, entretanto, persuadiu o rico John D. Rockefeller a começar a comprar terras na área de Jackson Hole para uma possível incorporação futura ao parque. Esse meio privado semi-secreto de ampliar o parque inspirou mais ressentimento entre os residentes, e alguns reclamaram que era um exemplo típico de como os “interesses monetários do Oriente” estavam ditando o futuro do Ocidente.

No final dos anos 1940, entretanto, a oposição local à inclusão das terras Rockefeller no parque havia diminuído, em parte devido à crescente importância econômica do turismo. Em 1949, Rockefeller doou suas propriedades de terras em Jackson Hole para o governo federal, que então as incorporou ao parque nacional. Hoje, o Parque Nacional Grand Teton abrange 309.993 acres. Ainda existem fazendas de trabalho em Jackson Hole, mas a economia local está cada vez mais dependente dos serviços prestados aos turistas e aos ricos proprietários de casas de veraneio.


Dude Ranching no Parque Nacional Grand Teton

Ansel Adams (na série: Fotografias de Ansel Adams de Parques e Monumentos Nacionais, 1941-1942, Arquivos Nacionais, 519904)

O Parque Nacional Grand Teton, fundado em 1929, é talvez mais conhecido pela imagem icônica capturada em 1942 pelo fotógrafo e ambientalista Ansel Adams. No primeiro plano desta fotografia, o Wild and Scenic Snake River se curva pela paisagem do vale em socalcos. No centro da imagem e com 13.770 pés de altura, a Cordilheira Teton se estende ao fundo, coberta por nuvens e luz iluminando fracamente o terreno irregular.

Quando esta imagem foi capturada em 1942, os limites do Parque Nacional de Grand Teton não incluíam o rio Snake. Não foi até 1950 que os limites foram expandidos por meio de legislação habilitadora, e o vale que se estende da Cordilheira de Teton até as planícies de artemísia tornou-se parte da paisagem natural que permanece como parte da história do desenvolvimento do parque.

Os edifícios do White Grass Ranch são quase invisíveis à distância, na base das montanhas, vistos aqui do Sky Ranch, voltado para o oeste. Os campos de feno são históricos e contribuem para o caráter cultural da paisagem.

A beleza acidentada da área atraiu muitos em busca de férias ou aventura, criando um legado de pecuária, escalada e rafting que ainda é evidente hoje. Deve-se reconhecer que esta rica história de recreação no parque nacional é uma continuação de 10.000 anos de ocupação humana e assentamento nesta paisagem majestosa. O assentamento e a ocupação sazonal dos nativos americanos estão bem documentados em Grand Teton, revelando uma complexa relação humana com o ambiente natural.

O aumento da visitação ao Parque Nacional de Grand Teton nos últimos anos é uma prova do impacto indelével que as paisagens têm na experiência do lugar.

A cordilheira Teton se ergue atrás do sistema de irrigação e dos campos do Grand Mormon Row Historic District, um dos assentamentos restantes dentro do parque.

É a paisagem natural que atraiu os primeiros colonos e fazendeiros ao Vale Jackson Hole nos anos 1800. Quer aqueles primeiros pioneiros estivessem buscando refúgio da vida na cidade ou fossem atraídos pelo fascínio do & quotWild West & quot, homens e mulheres de todo o país e do mundo desceram à paisagem e deixaram sua marca para sempre.

O povoamento inicial de Jackson Hole, pelo menos por não-nativos americanos, incluiu homens e mulheres influentes cuja presença de longo prazo na paisagem é evidente nas poucas fazendas e propriedades rurais agora localizadas dentro dos limites do parque.

White Grass Dude Ranch

O White Grass Ranch é um exemplo restaurado desta era da pecuária na longa história de Jackson Hole. Localizado na base do Pico Albright e a nordeste do Lago Phelps, o White Grass Ranch abrangia 320 acres, composto por duas reivindicações de herdade feitas pelo ocidental, Harold Hammond, e um transplante da Filadélfia, George Tucker Bispham. Hammond e Bispham fizeram melhorias em suas reivindicações de terras adjacentes (160 acres por reivindicação) e começaram a receber hóspedes pagantes já em 1919.

O que é um rancho de cara?

As fazendas Dude ofereceram a seus hóspedes uma experiência de férias única no espírito do Ocidente. Os primeiros ranchos em Wyoming e Montana eram ranchos tradicionais que começaram a cobrar dos hóspedes por hospedagem. Na década de 1910, alguns indivíduos começaram a desenvolver instalações especificamente para seus visitantes (geralmente chamados de caras). Folhetos anunciavam atividades ao ar livre, como passeios a cavalo, pesca, caça e caminhadas, voltados para clientes que eram tipicamente residentes ricos das cidades do meio-oeste e leste dos EUA.

Em The Diary of a Dude Wrangler, o fundador do Bar BC, Maxwell Struthers Burt, descreve o dude ranch:

Fisicamente é um rancho comum amplificado. Geralmente há uma grande casa de fazenda central contendo salas de estar, uma sala de jantar, cozinhas, depósitos, e assim por diante, e espalhadas pelo terreno, cabanas ou casas menores, com capacidade de uma a quatro pessoas, usadas como dormitórios. . Você deve fazer o seu melhor, mesmo em um lugar onde de cinquenta a mais de cem pessoas estão reunidas, para não destruir a impressão de deserto e isolamento (52).

Plano de período para a paisagem cultural White Grass durante o período da parceria Bar BC Ranches Inc.: 1923-1928.

Produzido para NPS White Grass Ranch Cultural Landscape / Historic Structures Report, 2008

Entre 1923 e 1928, Hammond e Bispham transferiram seus direitos para a Bar BC Ranches, Inc., uma parceria que consistia em Struthers Burt e Horace Carncross (fundadores do Bar BC Ranch) e Irving Corse e Sinclair Armstrong. White Grass foi designada White Grass Ranch for Boys durante esta parceria. Treze cabines foram adicionadas às três que já existiam, e uma piscina de concreto foi construída no campo de feno. Durante este período, os jovens viajaram para o rancho das universidades do leste de Nova York. Eles passaram várias semanas do verão aprendendo habilidades tradicionais e elementos da pecuária, enfatizando o espírito de autossuficiência.

Em 1928, Hammond e Bispham dissolveram sua parceria com a Bar BC Ranches, Inc., e Hammond comprou todos os imóveis, edifícios e móveis de Bispham. Durante a próxima década e com a ajuda de sua primeira e segunda esposas, Hammond fez a transição das operações do rancho para uso agrícola, incluindo gado, irrigação e feno. Nessa época, a infraestrutura do rancho dava suporte tanto para os caras quanto para o gado. Um balneário separado foi construído, e algumas cabines individuais receberam acréscimos de banheiro.

Após a morte de Hammond em 1939, seu enteado, Frank Galey, assumiu a administração e supervisionou as operações diárias da fazenda. Frank Galey nasceu e foi criado na Filadélfia, mas passou muitos verões em Jackson Hole, visitando Bar BC Ranch como convidado e trabalhando por um curto período como funcionário da White Grass. Galey operou o White Grass Ranch até sua morte em 1985, tornando-o o rancho de caras ativo de vida mais longa em Jackson Hole.

Antes do falecimento de Galey, ele e sua esposa, Inge Galey, venderam o White Grass Ranch para o National Park Service, mas reservaram um contrato de propriedade vitalício que permitia o uso contínuo da propriedade para usos residenciais e de rancho de hóspedes.

Dude Ranch Life

O estilo de vida e as atividades de quem vivia e trabalhava na fazenda estavam intimamente ligados aos padrões históricos da paisagem.

Na primavera, os cavalos eram mantidos no campo de feno em frente ao aglomerado de edifícios. Fazendeiros derrubaram árvores ao longo dos quilômetros de trilhas de cavalos, que eram simplesmente trilhas de caça que haviam sido alargadas e abertas para acomodar um cavalo e cavaleiro. Eles consertaram e reconstruíram cercas, cortaram lenha e às vezes cortaram a grama em frente à Cabana Principal.

Todas as manhãs, os guerreiros reuniam os cavalos do rancho e das terras vizinhas e os colocavam no curral próximo ao celeiro para uso dos caras. Os tratadores levavam os cavalos para pastar novamente no final de cada dia. Outras atividades incluíam natação, pesca e uso da biblioteca da fazenda e da sala de jogos.


Funcionários e caras comiam separadamente, exceto nas noites de domingo, quando se juntavam para um churrasco na cova localizada na extremidade oeste do pasto. Os funcionários viviam no rancho durante a temporada de contratação, com os funcionários e as funcionárias alojados separadamente. A cabana do cozinheiro, uma casa de primavera e a casa de gelo estavam reunidas em um agrupamento solto atrás da Cabana Principal.

Os caras e a equipe usaram a água que corria por um canal principal atrás do conjunto do edifício principal. Alguns até cavaram pequenas valas para desviar a água de suas cabines, onde colocaram garrafas e latas para manter as bebidas frescas. Os lúpulos que foram plantados na frente de alguns edifícios para fazer sombra e as estradas de cascalho dos veículos e os caminhos informais que circundam os edifícios ainda fazem parte da paisagem hoje.

Centro Ocidental de Preservação Histórica

Após a morte de Frank Galey, a resposta inicial do parque para administrar a propriedade foi restaurá-la às suas condições naturais. O celeiro e vários edifícios foram vendidos e removidos da propriedade, e vedações e elementos de água foram removidos. Algumas medidas de estabilização foram tomadas para proteger os edifícios remanescentes.

Então, em 2005, o White Grass Ranch foi restaurado pelo National Park Service em parceria com o National Trust for Historic Preservation. Ao reutilizar de forma adaptativa esta paisagem cultural, os estagiários e visitantes são apresentados à história do local, bem como aos aspectos práticos de preservação, estabilização e reabilitação.

Hoje, o White Grass Ranch serve como um centro de treinamento para o Programa de Tesouros Desaparecidos, administrado pelo Western Center for Historic Preservation (WCHP). Embora algumas características da paisagem tenham sido removidas, a integridade e o significado histórico do White Grass Ranch permanecem e continuam a transmitir este período de Dude Ranching and Tourism no Parque Nacional de Grand Teton.

Luz antes do amanhecer sobre o White Grass Ranch. Agora usado como uma instalação de treinamento pelo Western Center for Historic Preservation, muitas características da paisagem histórica permanecem.

Grand Teton, a 13.775 pés (4.199 m), [1] é o ponto mais alto da Cordilheira de Teton e o segundo pico mais alto no estado de Wyoming, nos Estados Unidos, depois do Pico Gannett. A montanha está inteiramente dentro da bacia de drenagem do Rio Snake, que é alimentada por vários riachos e geleiras locais. [2] A Cordilheira Teton é uma subfaixa das Montanhas Rochosas, que se estendem do sul do Alasca ao norte do Novo México.

Editar Nome

O nome de Grand Teton foi registrado pela primeira vez como Monte Hayden pela Expedição Washburn-Langford-Doane de 1870. No entanto, o nome "o Grand Teton" teve uso inicial. A edição de abril de 1901 do mapa quadrangular USGS 1: 125.000 da área mostra "Grand Teton" como o nome do pico. Um Parque Nacional dos Estados Unidos denominado "Parque Nacional Grand Teton" foi estabelecido por lei em 1929. Em 1931, o nome Grand Teton Peak era de uso tão comum que foi reconhecido pelo USGS Board on Geographic Names. Outra mudança no uso levou o Conselho a encurtar o nome nos mapas para Grand Teton em 1970. [4]

Em termos de etimologia para a nomenclatura da montanha, a explicação mais comum é que "Grand Teton" significa "tetina grande" ou "mamilo grande" em francês (Téton), nomeado por membros franco-canadenses ou iroqueses de uma expedição liderada por Donald McKenzie da North West Company. [5] Existem afirmações infundadas de que a montanha foi nomeada em homenagem à tribo Teton Sioux de nativos americanos, embora esta tribo vivesse a cerca de 200 milhas (320 km) de distância em Dakotas, não em Wyoming. [6] Além disso, em termos de estudos etimológicos, o nome da tribo Teton Sioux é declarado como "não relacionado" ao Grand Teton. [7]

Edição da primeira subida

Há um desacordo sobre quem primeiro escalou Grand Teton. Nathaniel P. Langford e James Stevenson afirmaram ter alcançado o cume em 29 de julho de 1872. [8] No entanto, alguns acreditam que suas descrições e esboços correspondem ao cume do The Enclosure, um pico lateral de Grand Teton. O Enclosure tem o nome de uma paliçada de rochas feita pelo homem em seu cume, provavelmente construída por nativos americanos. O montanhista e autor Fred Beckey acredita que os dois escalaram o Enclosure porque sua descrição corresponde melhor e não descreve com precisão o verdadeiro cume, nem menciona as dificuldades formidáveis ​​encontradas logo acima do Upper Saddle. Beckey também acredita que eles alcançaram o cume do Recinto porque era tradicional com os membros da Pesquisa Geológica Hayden de 1871 construir um monte de pedras em tal lugar, mas nenhum tal monte de pedras foi encontrado quando William O. Owen alcançou o cume do Grande Teton em 1898. [9] Com toda a probabilidade, The Enclosure foi escalado pela primeira vez por nativos americanos, conforme sugerido por Langford em 1873. [10] Apoiadores de Owen incluíam The Wyoming Legislature e Paul Petzoldt, ex-alpinista americano pioneiro. [11] Ironicamente, entre os apoiadores de Langford estava Franklin Spalding, que liderou a subida ao cume e jogou a corda que permitiu que Owen e os outros o seguissem. [8]

O alpinista e autor Leigh Ortenburger pesquisou a controvérsia em profundidade, usando material de origem original, para seu guia de alpinista de 1965. Ortenburger concluiu: "Visto que a 'prova' histórica é extremamente improvável de aparecer para qualquer um dos lados do argumento, talvez a melhor maneira de considerar o problema, sem uma análise detalhada das probabilidades, é afirmar que em 1872 Langford e Stevenson podem escalaram o Grand Teton, em 1893 Kieffer, Newell e Rhyan podem ter escalado, e em 1898 Spalding, Owen, Peterson e Shive definitivamente tiveram sucesso em alcançar o cume. " [12]

Primeiras descidas de esqui e snowboard Editar

  • Primeira descida alpina masculina: Bill Briggs, 1971 [citação necessária]
  • Primeira descida alpina feminina: Kristen Ulmer, 1997 [13]
  • Primeira descendência masculina de Telemark: Rick Wyatt, 1982 [citação necessária]
  • Primeira descida Telemark feminina: A.J. Cargill, 2004 [14]
  • Primeira descida de snowboard masculino: Stephen Koch, 1989 [citação necessária]
  • Primeira descida de snowboard feminino: Dani deRuyter, 2010 [15]
  • Primeira descida de esqui para deficientes físicos: Santiago Vega, 2021. [16]

Grand Teton pode ser escalado pela rota Owen-Spalding (II, 5.4). Uma pequena seção da rota é altamente exposta e a experiência anterior de escalada alpina é recomendada antes de tentar uma subida, no entanto, os atletas sem experiência anterior em escalada chegam regularmente ao cume. A rota Owen-Spalding tem o nome dos alpinistas que afirmam ter feito a primeira subida: William Owen, Franklin Spalding, Frank Peterson e John Shive. Há algum debate sobre qual grupo fez a primeira subida ver essa discussão. Apesar da controvérsia da primeira escalada, esta rota de escalada recebeu o nome de William Owen e Franklin Spalding. A rota Owen-Spalding começa em Lower Saddle [17], que é alcançada caminhando de Lupin Meadows Trailhead para Garnet Canyon e então até Lower Saddle em uma trilha que é bastante bem definida. A parte mais técnica e exposta da escalada começa no Upper Saddle.

  • A rota mais popular para subir a montanha é pela Upper Exum Ridge Route (II, 5.5) na Exum Ridge, uma rota exposta escalada pela primeira vez por Glenn Exum, co-fundador da Exum Mountain Guides. Grande parte da escalada é de quarta classe, com um passo largo do final de Wall Street Ledge até o Ridge compreendendo o primeiro trecho de escalada técnica. Outros arremessos notáveis ​​incluem o Golden Stair (imediatamente após a travessia de Wall Street Ledge), o Friction Pitch (considerado o arremesso mais difícil da rota) e o V-Pitch. [18] O início direto do Exum Ridge usando a Lower Exum Ridge Route (III, 5.7) é considerado um clássico do montanhismo e é apresentado no texto histórico de escalada Cinquenta escaladas clássicas da América do Norte. [19]
  • Além da rota direta Exum Ridge, a lista "Classic Climbs" também apresenta a North Ridge (IV, 5.8) e a North Face com Direct Finish (IV, 5.8), ambas ascendendo o dramático aspecto norte do pico. O Grand Teton tem a maioria das rotas listadas no Cinquenta escaladas clássicas da América do Norte de qualquer pico. O único outro a ter mais de uma rota listada é El Capitan, com The Nose e Salathé Wall. Essas inclusões ajudaram a manter a fama do pico na comunidade de escalada. Desde a primeira ascensão do Grand Teton, 38 rotas com 58 variações foram estabelecidas. [citação necessária]

O Grand Teton foi esquiado por cinco rotas, cada uma exigindo pelo menos um rapel. A primeira descida em esquis foi feita por Bill Briggs na primavera de 1971 pela East Face e Stettner Couloir, e desde então foi renomeada para Rota de Briggs. Essa descida exigia rapel gratuito, que era completado com os esquis colocados. Mais casualmente, é possível esquiar da crista da sela entre o Grand e o Middle Teton, continuamente até o fundo do vale. [ citação necessária ]


Parque Nacional Grand Teton: a história, o presente e o futuro

Espetacular durante todo o ano, o Parque Nacional de Grand Teton ostenta grande parte da mesma flora e fauna que possui desde os tempos pré-históricos. Dezenas de mamíferos, incluindo alces, alces, veados, ursos pardos, pumas, carcajus, castores e bisões ainda se deliciam com os esplendores da região. Os bosques de Aspen, a floresta subalpina de abetos e os abetos Engelmann fundem-se perfeitamente com os prados de flores silvestres alpinas com bolsões de gramíneas e arbustos espalhados - exatamente como fazem há milhares de anos. A rica história de Grand Teton vive nas paisagens físicas, nas criaturas que habitam essas terras e no espírito dos indivíduos que lutaram por e contra a eventual criação do parque em 1929.

História inicial de Jackson Hole e os Grand Tetons

O lendário montanhês Jebediah Smith apelidou o vale de Jackson Hole em homenagem a seu parceiro de caça-níqueis, David Jackson, que apreciava muito este lugar sereno. No entanto, esses senhores estavam longe de ser os primeiros a vagar ou colocar os olhos nessas terras. Mais de 11.000 anos atrás, os caçadores-coletores Paleo-índios atravessaram os vales e montanhas durante as estações temperadas, entregando-se ao excesso de alces, bisões, pronghorn e alces que pastavam aqui. Esses nativos também passaram um tempo criando ferramentas aqui para usar na sobrevivência e na caça, e muitas relíquias e artefatos estão em exibição nos numerosos Centros de Visitantes e museus dentro do parque. Após a chegada de invernos rigorosos, essas tribos migrariam para locais mais quentes.

O explorador John Colter da Expedição Lewis e Clark navegou pelos Tetons durante seu reconhecimento de Yellowstone Country em 1807, e por volta de 1810 Jackson Hole se tornou um centro de comércio de peles e caçadores em busca de lucrativas peles de castor. As expedições do governo à região começaram na década de 1850, porém, foi somente na década de 1880 que os primeiros colonos permanentes criaram raízes no vale.

Breve História do Parque Nacional Grand Teton

A criação do Parque Nacional de Yellowstone, adjacente, recebeu apoio público quase unânime, embora tenha sido a primeira preservação nacional de terras de seu tipo. No entanto, houve muita oposição a Grand Teton ganhar tal status. Sentimentos anti-parque em relação à expansão do projeto atingiram um ponto alto porque o acordo deveria incluir jurisdição governamental sobre assuntos dentro de Jackson Hole - um conceito recebido por muitos dos primeiros colonos como uma ameaça às liberdades pessoais. No final das contas, foram necessários 50 anos, três atos do governo e a visão e generosidade do magnata John D. Rockefeller para tornar realidade o sonho de um Parque Nacional Grand Teton unificado e expandido.

Atividades e passeios turísticos em Grand Teton

Hoje, esses parques aglutinam-se para formar a maior parte do Grande Ecossistema de Yellowstone, um ecossistema temperado intacto que passa a ser um dos maiores do mundo. Estas são as montanhas dos sonhos, e os visitantes vêm aos Tetons para ver a vasta beleza de montanhas contrastantes e vales serenos, as atividades estimulantes, o excedente de vida selvagem e a variedade de acomodações confortáveis ​​perto de Grand Teton. O parque é igualmente impressionante durante todo o ano, com a neve enfeitando as vistas a cada inverno após a queda das vibrantes folhas do outono, enquanto o clima mais quente convida os entusiastas da natureza e da água a visitar o majestoso Tetons.

As atividades ao ar livre são abundantes no parque, que no verão incluem caminhadas no sertão, natação, pesca de trutas e flutuação no rio Snake. Os entusiastas do inverno apreciam a paisagem do parque, mas a ação fora dos limites do parque inclui motos de neve de classe mundial, para as quais são necessárias licenças e taxas.

Os visitantes podem experimentar tudo isso por meio de uma extensa coleção de trilhas acessíveis e marcadas ao longo das rotas cênicas mais populares do parque. A Teton Park Road segue desde a base da Cordilheira Teton em Moose até Jackson Lake Junction, e a Jenny Lake Scenic Drive segue a costa leste do lago em direção às montanhas. Signal Mountain Summit Road sobe quase 300 metros oferecendo vistas panorâmicas por quilômetros.

As principais trilhas para caminhadas incluem Death Canyon, Hermitage Point, Granite Canyon, Lupin Meadows, Jenny Lake e Leigh Lake Trailheads. Os exploradores são recompensados ​​com algumas das vistas mais impressionantes e inesquecíveis do parque das montanhas, lagos e da vida selvagem que vagueiam livremente pelo parque a partir de mirantes e áreas de observação da vida selvagem, como Timbered Island, Mormon Row, Cascade Canyon e Oxbow Bend.

Convenientemente, existem seis Centros de Visitantes em todo o parque que oferecem mapas, visitas guiadas às principais atrações e trilhas para caminhadas, e essas pessoas também ajudam a organizar excursões, autorizações e auxiliam nas necessidades de outros visitantes.

Hospedagem em Grand Teton

Mais perto do centro da ação, os visitantes encontrarão os hotéis em Grand Teton muito confortáveis, e escolher um é simplesmente uma questão de orçamento e bom gosto. Alguns dos hotéis mais conceituados de Grand Teton incluem:

Signal Mountain Lodge - Quartos em estilo chalé e retiros adjacentes ao Lago Jackson, ficar no Signal Mountain Lodge coloca os hóspedes no meio das melhores maravilhas naturais do parque.

Cabines Colter Bay - Também nas margens do Lago Jackson, os visitantes podem optar por cabanas de toras ou cabanas básicas, e essas acomodações em Grand Teton oferecem pesca e passeios a cavalo no local.

Jenny Lake Lodge - Fique no chalé principal ou em um dos chalés rústicos do Jenny Lake Lodge, onde o conforto do serviço completo é esperado. Jenny Lake Lodge é uma acomodação com tudo incluído que inclui café da manhã e jantar diários, bem como atividades como passeios a cavalo e de bicicleta.

Hospedagem perto de Grand Teton e hotéis em Jackson Hole

Existem também muitas oportunidades de hospedagem fora do parque. Hospedagem perto de Grand Teton ou perto de Jackson Hole inclui amplas opções onde você encontrará comodidades adicionais para complementar suas férias. Se visitar Yellowstone e o Parque Nacional Grand Teton estão na agenda, considere acomodação ou hospedagem perto da fronteira sul de Yellowstone.

Headwaters Lodge and Cabins no Flagg Ranch - Ideais para saltadores de parque, essas cabines de madeira são perfeitas para casais e pequenos grupos e estão idealmente situadas entre os dois parques. Estas acomodações que aceitam animais de estimação perto de Grand Teton e Yellowstone são rústicas, mas aconchegantes.

Se você prefere a agitação, as compras, os restaurantes e a vida noturna de Jackson, você pode considerar as seguintes acomodações em Jackson Hole.

Four Seasons Resort & amp Spa - Para aqueles que procuram mimos entre os passeios turísticos, o Four Seasons Resort tem vista para o pitoresco Lago Jackson e os Tetons. Sem dúvida, este é o melhor alojamento em Jackson Hole.

Snake River Resort e amp Spa - No sopé da vila de Teton, o Snake River Resort & amp Spa oferece condomínios luxuosos e quartos bem equipados e é um dos favoritos do Jackson Hole Mountain Resort.

Com tantas aventuras gloriosas dentro dos limites do Parque Nacional de Grand Teton, agora é a hora de planejar seu próximo descanso com a natureza.


História Humana do Parque Nacional Grand Teton e onde encontrá-lo

A história humana e o significado cultural do Parque Nacional de Grand Teton datam de milhares de anos. Dos primeiros paleo-índios a acessar a região, aos caçadores de peles, a ocupação contínua de Jackson Hole, a implantação do Parque Nacional Grand Teton ... a história da região é tão variada e marcante quanto a paisagem. Faça uma viagem de volta na história com esta linha do tempo que destaca os principais eventos na área. Você também encontrará lugares que permitem aprender mais e imaginar como seria na época. Dê um passo para trás e descubra como o Parque Nacional Grand Teton surgiu.

11.000 anos atrás

Os primeiros paleo-índios conhecidos entram na área de Jackson Hole. Esses povos nômades surgiram depois que as geleiras do período Pleistoceno recuaram. Anéis de tipi, fogueiras e ferramentas de pedra foram encontrados nesta época, e os arqueólogos acreditam que as tribos passavam algum tempo na região colhendo frutas e caçando nos meses de primavera e verão. Eles seguiriam suas presas para fora do vale assim que o inverno chegasse em busca de um clima mais ameno.

8.000-1.500 anos atrás

Jackson Hole e a área de Teton são habitadas por povos nativos. Muitas tribos habitavam a área, incluindo Shoshone, Nez Perce, Gros Ventre, Blackfoot e Crow. Eles eram em sua maioria nômades, geralmente começando no vale na primavera e subindo em altitude conforme as plantas se desenvolviam durante o verão. Quando os primeiros colonos europeus chegaram à América do Norte, a introdução do cavalo mudou a cultura de muitas das tribos nas regiões da Grande Bacia e das Planícies. Mas essas tribos na área de Grand Teton, em sua maioria, mantiveram seu modo de vida tradicional, vivendo de frutas vermelhas, raízes e caça que caçavam, incluindo pequenos mamíferos, alces, veados e ovelhas da montanha. Eles também pescavam trutas e peixes brancos nos lagos alpinos.

Onde visitar

Localizado em Moose, Wyoming, o Craig Thomas Discovery and Visitor Center hospeda uma coleção de artefatos nativos americanos para explorar, e você pode aprender mais sobre seu lugar na história. Você encontrará um mapa em relevo da área para ter uma visão aérea da região e poderá assistir a um filme de 24 minutos no parque: Parque Nacional Grand Teton: Life on the Edge.

Caçadores de peles entram na região. Pelos próximos 30 anos, o trapping torna-se um comércio em expansão e atrai pessoas da França, Alemanha, México, Escócia e Irlanda, entre outros países. Jackson Hole tem o nome de um dos caçadores, David E. Jackson. Jackson chamou a área de seu campo de caça favorito e foi batizado em sua homenagem por volta de 1829.

Jackson Hole e os Tetons são mapeados pelo Hayden Survey, junto com a primeira ascensão do Grand Teton pela expedição Hayden. Essa “primeira subida”, no entanto, está em debate.

Final da década de 1880: Os primeiros colonos não diretamente associados ao comércio de peles começaram a se estabelecer na área de Jackson Hole, mais de duas décadas depois que o Homestead Act de 1862 encorajou o assentamento.

Onde visitar

Confira a Jackson Hole Historical Society e explore a variedade de exibições e artefatos desse período, incluindo uma exposição detalhada sobre homesteading. Fundado em 1958, o museu apóia a educação e a pesquisa sobre a história da região, desde o povo nativo americano ao comércio de peles, pecuária e eras de rancho. Recentemente, também se concentrou na importância da região no movimento conservacionista do país.

Wyoming se torna o 44º estado na união. Mormon Row foi estabelecido na década de 1890 quando os líderes Mórmons enviaram membros de Utah para desenvolver novas comunidades nos Tetons. Essas fazendas foram consolidadas perto de Blacktail Butte.

Onde visitar

Faça uma viagem secundária ao Distrito Histórico de Mormon Row, onde algumas das imagens mais conhecidas e icônicas dos Tetons podem ser encontradas. Os visitantes também podem ver o Menors Ferry General Store, próximo ao local onde Bill Menor operava sua balsa no rio Snake durante esse tempo. Por último, o Cunningham Cabin Historic Site deve estar na sua lista. Este é um dos últimos edifícios de pé dos homesteaders originais nos Tetons.

Teton National Forest é estabelecido, e o primeiro rancho (o JY Ranch) é inaugurado em Jackson Hole. Isso ajuda a impulsionar o turismo da região. Enquanto os prédios foram destruídos, o local foi transformado em uma reserva em 2009 e está aberto à visitação.

The Cunningham Cabin is one of the last standing buildings from the Homesteader era. Mark R Frye

Where to Visit

Take a trip to the Laurance S. Rockefeller Preserve, which provides visitors with the opportunity to enjoy the serenity and abundance of wildlife away from the crowds in some sections of the park. You’ll find a network of trails that go through mature forests to Phelps Lake.

Conservation becomes part of the national dialogue, and Olaus Murie begins a long-term study of elk in the Tetons. He would go on to purchase the STS Dude Ranch in Moose.

Where to Visit

The National Elk Refuge is a must-see. Take a tour, bring your camera, and enjoy the majesty of this critical part of the ecosystem.

Grand Teton National Park was established on February 26, 1929. The executive order was signed by then-President Calvin Coolidge. The original size was 96,000 acres.

Where to Visit

The Jackson Hole & Greater Yellowstone Visitor Center presents the ecological and historical facts from this monumental designation. Here you’ll find exhibits about the establishment of the park as well as information on wildlife viewing.

Congress passes legislation combining Grand Teton National Park and Jackson Hole National Monument. This was the result of years of drama between John D. Rockefeller Jr. and the federal government. Rockefeller wanted to donate his surrounding land, but the government did not have funds to protect the additional acreage. After threats and an ultimatum, they came to an agreement, and the land became the new Jackson Hole National Monument.

Colter Bay Visitor Center opens. Grand Teton National Park had seen massively increased visitation, and this helped accommodate the influx of tourists.

Where to Visit

Colter Bay Visitor Center has interactive displays, as well as a perfect launch point for hiking and other outdoor recreation.

Some of the most expansive, destructive fires in the history of the national parks burn through Yellowstone National Park and Grand Teton National Park.

Where to Visit

Drive the John D. Rockefeller Parkway to see the impact of the burn firsthand.

Jenny Lake area is developed. Tourism increases each year, and development continues with a new visitor center at Jenny Lake a few years after.

Where to Visit

Take a boat ride or hike around Jenny Lake, which has become one of the most visited spots in Grand Teton National Park.

Development of the Jenny Lake area of the national park began in 1980, and it’s now one of the most visited sections of the park. Dave Bezaire

Murie Ranch is designated as a National Historic Landmark. This was the site where the Wilderness Act came to life and still plays an important role today.

Where to Visit

You can visit the Murie Ranch, which is named for conservationists Olaus Murie and his wife, Margaret, and scientist Adolph Murie, and his wife, Louise. The four of them purchased the STES Dude Ranch in 1945, and it served as their hub for the conservation movement. The ranch, which includes 17 cabins and can accommodate up to 25 guests for meetings, now features youth and adult programming. In 2015, the ranch become home to the camps of the Teton Science Schools.


Conteúdo

The first Jackson Lake Dam was a log-crib dam constructed in 1906–07 across the outlet of Jackson Lake, a natural lake. That dam raised the lake level by 22 feet (6.7 m), but the dam failed in 1910. A new concrete and earthen dam was constructed in stages between 1911 and 1916, [1] raising the maximum lake level to thirty feet (9 m) above the lake's natural elevation, providing a storage capacity of 847,000 acre-feet (1.045 × 10 9 m 3 ). [2] The new dam was designed by Frank A. Banks, who would later supervise the construction of Grand Coulee Dam. [3]

The reservoir was created by damming the outlet of the natural glacial Jackson Lake, with the additional height creating a storage pool for the Minidoka Project, which provides irrigation water from the Snake River for farmlands in Idaho. Jackson Lake stores and releases water which is collected by Minidoka Dam and American Falls Dam more than one hundred miles (160 km) downstream for diversion to distribution canals. [2] [4] At the time of the dam's construction, Jackson Hole and the Teton Range were as yet unprotected from development. Grand Teton National Park was established in 1929, and excluded Jackson Lake.

The lake was incorporated into Jackson Hole National Monument when it was proclaimed by President Franklin D. Roosevelt under the Antiquities Act, and became a part of Grand Teton National Park in 1950 when the park was expanded to encompass the national monument lands. When the dam was built there was no attempt to clear the shores of the lake of standing timber, resulting in an unsightly band of dead trees when the waters rose. This vista, and the mudflats created by drawdown of lake waters, were cited in later years in successful arguments against reservoirs in Yellowstone National Park. [5] [6]

Construction personnel for the dam were housed at a temporary camp that dwarfed the nearby town of Moran. Supplies came in from the Grassy Lake Road north of the park, which runs west into Idaho to meet the nearest railhead at Ashton, Idaho. [7]


Grand Teton National Park is established - HISTORY

Click on the Grand Teton Map above to download the official brochure map. If you&rsquod like a PDF copy of this Grand Teton Map click here.

Grand Teton National Park Basics

Região: Intermountain / West / Rockies

Park Size: 310,000 acres (484.38 sq miles) (1,254.53 sq km)

Localização: Teton County

Closest Cities: Jackson, Wyoming

Busy Season: June to September

Visitation: 3,405,614 (in 2019)

How much does Grand Teton National Park Cost?

Grand Teton National Park costs the following from May to mid-December:

  • 7-day Passenger Vehicle Pass &ndash $35
  • 7-day Motorcycle Pass &ndash $30
  • 7-day Individual Pass &ndash $20

Grand Teton Fees from mid-December to late April

An annual Grand Teton National Park Pass cost $70 but it is not recommended you buy this pass. For an extra $10 you can get an American the Beautiful Pass. This $80 pass offers free admission to all 116 fee-charging National Park Units.

When is Grand Teton National Park Open?

Grand Teton National Park is open year-round.

Are dogs allowed in Grand Teton National Park?

Yes, pets are welcome in Grand Teton National Park but are limited to developed areas such as roads, parking areas, picnic areas, and campgrounds. Pets are not allowed on trails, pathways or to swim in park waters. Please review the Grand Teton Pet Policy before bringing your dog to Grand Teton.

Where are Grand Teton National Park&rsquos visitor centers?

Craig Thomas Discovery & Visitor Center &ndash April to October

Laurence S. Rockefeller Preserve Center &ndash June to August

Jenny Lake Visitor Center &ndash May to September

Jenny Lake Ranger Station &ndash June to August

Colter Bay Visitor Center &ndash May to October

Flagg Ranch Information Station &ndash June to September

Land Acknowledgments for Grand Teton National Park

The National Park known as Grand Teton National Park sits on Shoshone-Bannock, Apsaalooké (Crow), Eastern Shoshone, and Cheyenne land.

Thank you to the Native Land Digital for making the Indigenous territories accessible to all. They have mapped the known territories to the best of the current knowledge and is a work in progress. If you have additional information on the Indigenous nations boundaries, please let them know.

Native Land Digital is a registered Canadian not-for-profit organization with the goal to creates spaces where non-Indigenous people can be invited and challenged to learn more about the lands they inhabit, the history of those lands, and how to actively be part of a better future going forward together.

When was Grand Teton National Park Created?

Then Yellowstone National Park superintendent Horace Albright was concerned about the further developments of dams in the region south of Yellowstone and tried to add the Teton Range to Yellowstone National Park. He was opposed by locals but was able to work out a solution to have a separate National Park created. Grand Teton National Park was established on February 26, 1929. The original park was 96,000 acres that protected the Teton range and the six lakes at the base of the mountains.

While Albright won a small victory but he knew more was needed. Albright found a partner in philanthropist John D. Rockefeller. Rockefeller started buying outside the park with the purposes to donate the land to NPS at a later date. When locals discovered Rockefeller&rsquos plan, congressional efforts prevent the donation. By 1942, Rockefeller feared that the donation would never happened and threaten to sell. That threat got President Franklin Roosevelt used the Antiquities Act to declare Rockefeller&rsquos 210,00 acres land holding Jackson Hole National Monument.

In 1950, Jackson Hole National Monument and Grand Teton National Park were combined to form the modern Grand Teton National Park


Gestão

Grand Teton National Park was established in 1929 Jackson Hole National Monument was created in 1943. The two units were combined to become present-day Grand Teton National Park in 1950. John D. Rockefeller, Jr. Memorial Parkway was established in 1972 to commemorate the philanthropic activities of John D. Rockefeller, Jr. and his generous donations of lands to the National Park System. The parkway is managed as a recreation area under the administration of Grand Teton National Park.

Grand Teton National Park is in many ways emblematic of the entire National Park System. Located in the heart of the Greater Yellowstone Ecosystem, near the community of Jackson, Wyoming, this park is an icon for a myriad of nationally significant conservation issues including grazing, brucellosis, winter use, open space, fire management, wolf reintroduction, and water and air quality monitoring.

Grand Teton National Park is much more than a stunning mountain landscape. The park has enormously challenging issues, some of which have never been addressed. Park staff face these complex challenges at a time of limited federal budgets. In order to carry out the core mission of resource protection and visitor service, the park relies on a wide range of assistance from partner organizations, stakeholder groups, park volunteers, and a very active and involved citizenry.

You can learn more about park projects by visiting our park planning page. This page provides links to planning documents for projects in in Grand Teton National Park, including Environmental Impact Statements (EISs), Environmental Assessments (EAs), management plans, and decision documents, such as Findings of No Significant Impact (FONSIs) and Records of Decision (RODs).

Peaks, Politics, and Passion: Grand Teton National Park Comes of Age is a fitting sequel to Robert Righter's Crucible for Conservation: The Struggle for Grand Teton National Park.

Peaks, Politics and Passion continues the park story from its expansion in 1950 by the addition of the Jackson Hole National Monument, and discusses what are often controversial topics then and now. Topics such as grazing and elk hunting within the park, cultural resource management, the failure to establish any designated wilderness in the park, wildlife management, interpretation and education history, the growth of the Jackson Hole airport and other management issues that the park still struggles with .


1929 Grand Teton National Park is established

In a controversial move that inspires charges of eastern domination of the West, the Congress establishes Grand Teton National Park in Wyoming.

Home to some of the most stunning alpine scenery in the United States, the territory in and around Grand Teton National Park also has a colorful human history. The first Anglo-American to see the saw-edged Teton peaks is believed to be John Colter. After traveling with Lewis and Clark to the Pacific, Colter left the expedition during its return trip down the Missouri in 1807 to join two fur trappers headed back into the wilderness. He spent the next three years wandering through the northern Rocky Mountains, eventually finding his way into the valley at the base of the Tetons, which would later be called Jackson Hole.

Other adventurers followed in Colter’s footsteps, including the French-Canadian trappers who gave the mountain range the bawdy name of “Grand Tetons,” meaning “big breasts” in French. For decades trappers, outlaws, traders, and Indians passed through Jackson Hole, but it was not until 1887 that settlers established the first permanent habitation. The high northern valley with its short growing season was ill suited to farming, but the early settlers found it ideal for grazing cattle.

Tourists started coming to Jackson Hole not long after the first cattle ranches. Some of the ranchers supplemented their income by catering to “dudes,” eastern tenderfoots yearning to experience a little slice of the Old West in the shadow of the stunning Tetons. The tourists began to raise the first concerns about preserving the natural beauty of the region. The vast acres of Yellowstone Park, America’s first national park founded in 1872, were just north of Jackson Hole. Surely, they asked, the spectacular Grand Tetons deserved similar protection.

In 1916, Horace M. Albright, the director of the National Park Service, was the first to seriously suggest that the region be incorporated into Yellowstone. The ranchers and businesses catering to tourists, however, strongly resisted the suggestion that they be pushed off their lands to make a “museum” of the Old West for eastern tourists.

Finally, after more than a decade of political maneuvering, Grand Teton National Park was created in 1929. As a concession to the ranchers and tourist operators, the park only encompassed the mountains and a narrow strip at their base. Jackson Hole itself was excluded from the park and designated merely as a scenic preserve. Albright, though, had persuaded the wealthy John D. Rockefeller to begin buying up land in the Jackson Hole area for possible future incorporation into the park. This semisecret, private means of enlarging the park inspired further resentment among the residents, and some complained that it was a typical example of how “eastern money interests” were dictating the future of the West.

By the late 1940s, however, local opposition to the inclusion of the Rockefeller lands in the park had diminished, in part because of the growing economic importance of tourism. In 1949, Rockefeller donated his land holdings in Jackson Hole to the federal government that then incorporated them into the national park. Today, Grand Teton National Park encompasses 309,993 acres. Working ranches still exist in Jackson Hole, but the local economy is increasingly dependent on services provided to tourists and the wealthy owners of vacation homes.


Water Sports

For those itching to get on the water (and who wouldn’t, once you see those shimmering alpine lakes?), Jackson Lake is the water sports highlight of Grand Teton. Other aquatic must-dos include floating the Snake River and paddling around the impossibly scenic Leigh Lake. You can rent a boat, kayak, canoe, inflatable rafts, and even stand-up paddleboards to enjoy on the lake. However, anyone using any type of watercraft in Grand Teton is required to obtain a permit, which can be purchased online or from one of the visitor centers.


Winter Activities

Despite the harsh winters of northwestern Wyoming, Grand Teton National Park remains open and provides several activities for winter visitors. The backcountry is open for hikers and climbers, and some of the areas of the park that are closed to motorized vehicles are accessible by cross-country skiing or snowshoeing. Park naturalists offer guided snowshoe tours for those who are interested in snow science, winter ecology or who simply want to experience the park on snowshoes. Snowmobiles are permitted only for access to ice fishing on Jackson Lake.


Assista o vídeo: Animals of Grand Teton National Park